Tratamento das reabsorções radiculares em dentes traumatizados
Montse Mercadé
Tratamento das reabsorções radiculares em dentes traumatizados

Montse Mercadé

A reabsorção dentária é definida como um processo fisiológico ou patológico que ocorre principalmente pela ação das células clásticas e que se caracteriza pela perda progressiva ou transitória do cimento e/ou dentina. Este processo está associado a uma necrose significativa dos cementoblastos e/ou uma lesão do ligamento periodontal. As reabsorções radiculares podem ser induzidas por fatores traumáticos e/ou infeciosos. Os traumatismos dentários são um fator etiológico importante da reabsorção radicular, ainda que as reabsorções também possam ocorrer devido a processos inflamatórios crónicos do tecido pulpar e/ou periapical; além disso, as reabsorções radiculares também podem ser induzidas pela erupção dentária, impacto dentário, trauma oclusal, tecidos patológicos (quistos ou neoplasias) e pela pressão exercida por um movimento dentário ortodôntico extremo. Cada tipo de reabsorção apresenta certas características clínicas, radiográficas e histológicas e o odontologista deve conhecê-las para poder realizar um diagnóstico atempado e um tratamento adequado, minimizando as possíveis sequelas relacionadas com este problema.