Passar para o conteúdo principal
Return
Sábado 17
09:30 ~ 12:30

Fluxo Digital em Endodontia e Restauração

Conferência
Endodontia e restauração
es

Sala

SALA AMSTERDAM PISO 3
Resumo:

Inaugura o Dr. Francesc Abella, secretário de SEOC

seoc

Modera a sessão: Dra. Ruth Pérez Alfayate 

 

09:30h – Dentes endodônticos com imagens apicais. A tomada de decisões na era digital (Dr. Marc García Font)

Quando nos deparamos com um caso em que a cicatrização não ocorreu após a endodontia, são apresentadas diferentes alternativas terapêuticas e, muitas vezes, não é fácil decidir qual a melhor opção de tratamento. Os dentistas, por vezes, variam nas decisões que tomam e as razões destas variações são pouco compreendidas e podem dar a perceção que as decisões clínicas tendem a ser feitas de forma intuitiva e que os profissionais não partilham um processo de tomada de decisão comum. O objetivo da conferência é avaliar como as ferramentas digitais podem auxiliar na tomada de decisões em dentes endodonciados com imagem apical.

10:10h – Endodontia minimamente invasiva (Dr. Juan Pablo Miraglia)

A preservação da dentina representa um papel-chave no prognóstico do tratamento Endodôntico. Foi demonstrado que o índice de fratura vertical radicular está extremamente relacionado com a espessura da dentina residual após o tratamento Endodôntico. Desta forma, quanto menor for a espessura da dentina maior incidência de fratura vertical radicular pós endodontia. De um ponto de vista clínico, a redução do diâmetro coronal dos instrumentos rotativos e as melhorias em técnicas de irrigação e obturação fazem desta exigência uma realidade sem comprometer o nível de desinfeção do Sistema de Condutos. O objetivo da conferência é demonstrar, com base em múltiplos casos clínicos, como a preservação da dentina pericervical pode ser realizada e, por sua vez, atingir a previsibilidade necessária no tratamento de condutos.

10:50h – Retratamento endodôntico. É realmente previsível? (Dr. César de Gregorio)

Embora o tratamento endodôntico seja altamente previsível, com taxas de sobrevivência superiores a 97 %, podemos encontrar-nos, na nossa prática clínica, com pacientes que chegam com tratamentos endodônticos deficientes ou com patologia periapical por falta de desinfeção ou de selagem do sistema dos canais radiculares. Nestas situações, é de extrema importância avaliar o retratamento endodôntico e as suas diferentes variantes no nosso plano de tratamento. Após uma avaliação tridimensional do caso e um diagnóstico correto, teremos boas probabilidades de manter o dente optando por retratamentos não cirúrgicos, cirúrgicos ou reimplantes intencionais. Nesta palestra, essas possibilidades serão apresentadas, revendo casos clínicos e a base científica destes tratamentos. O objetivo é focarmo-nos em tratamentos mais biológicos e apostar na preservação destes dentes. Uma medicina dentária fundamentalmente focada em salvar dentes que podem tornar-se novamente funcionais e sem patologia.

Objetivos:

  • Apresentar dados sobre a previsibilidade do retratamento endodôntico e as suas diferentes variantes.
  • Apresentar protocolos de tratamento, ferramentas disponíveis e o resultado da sua utilização, exemplificado em vários casos clínicos.
  • Analisar a base científica das diferentes técnicas.

 

11:30h – Restauração e estética do dente endodôntico no sector anterior (Dr. Tito Faus)

12:10h – Mesa Redonda (Dra. Ruth Pérez Alfayate)

© Dentsply Sirona 2021. Todos os direitos reservados